Skip to content

Onde gastaste os teus pontos?

Alguma vez jogaste the sims? Quando criavas novos sims, tinhas de escolher a sua personalidade – se eram mais extrovertidos ou se eram pouco ou muito higiénicos, o nível de inteligência e até mesmo os interesses. Ou seja, tinhas uma série de pontos que tinham de ser gastos para moldar a personalidade deste e daquele sim. Mas tinhas sempre o mesmo número de pontos.

Ora eu tenho uma teoria – isto dos pontos também existe na vida real. Todos nós temos uma distribuição de pontos diferente, em categorias tão distintas como “simpatia” ou “capacidade para matemática” ou “engate”.

the sims personalidade

Há pontos que não controlas, distribuídos por ti pelas tuas condições de vida, pela tua família, pela cultura e pela formação. Mas ao contrário dos the sims, podes ganhar pontos durante a vida, investir em categorias novas ou redistribuir os pontos que tinhas à partida.

Os pontos à nascença

Há pontos que não controlas. Os primeiros são aqueles são distribuídos à nascença. Tu és uma média das características genéticas dos teus pais. És mais ou menos alto, mais ou menos bonito, mais ou menos inteligente.

Além disso, a tua personalidade e características psicológicas também são, em parte, genéticas. Mas também são moldadas durante a tua educação em casa. O nível de felicidade, ou a predisposição para a depressão, por exemplo, passa de pais para filhos. Não quero com isto dizer que ganhaste a lotaria, ou que estás condenado para o resto da tua vida, mas que partes com uma distribuição de pontos à partida.

Não podes controlar os pontos que são distribuídos à nascença. Mas não te preocupes, podes redistribuídos mais tarde ou gastar pontos novos naquilo que te falta. E não te esqueças – toda a gente tem o mesmo número de pontos, só tens de descobrir onde é que os teus foram gastos, se isso ainda não é claro.

sims 4

Os pontos da tua educação, cultura e condições

Há culturas, como a japonesa, onde o respeito pelos mais velhos é um valor importantíssimo. Se fores japonês, acabas com mais pontos gastos nos valores familiares, no respeito pelas posições superiores e na ordem. Se fores português, tens pontos gastos no “queixume”, no “desenrasca” e no “gosto pela sardinha”.

Neste tipo de pontos tens um controlo muito limitado. Porque são aqueles que são distribuídos por ti pelas tuas condições ou educação ou cultura. Se, por exemplo, foste inserido numa família com poucas capacidades financeiras, vais ter uma distribuição de pontos diferente do que seria se tivesses inserido numa família rica. Não uma distribuição melhor nem pior, diferente.

Os pontos que gastaste até hoje

Mas os pontos não se deixam ficar por aqueles que foram distribuídos à nascença, ou por aqueles que ganhaste com base nas tuas condições de vida, educação e cultura. Porque ao longo do teu crescimento vais ganhando pontos. Ou melhor, ao investires tempo nalguma coisa investes pontos nesta ou naquela categoria.

Se decides aprender guitarra ganhas pontos nessa capacidade e na cultura musical. Se te inscreves em atividades de grupo ganhas pontos no trabalho de equipa ou em capacidades sociais. E se decides surfar ganhas pontos nisso e também na categoria “as pessoas pensam que eu saco montes de gajas só porque faço surf”.

E se os pontos forem tempo investido, então todos tempos os mesmos pontos, porque os dias têm 24 horas para todos. Os pontos estão em algum lado e é importante que saibas que categorias são essas. Assim podes tirar proveito dos teus pontos fortes (onde tens mais pontos) e tentar melhorar alguns pontos menos fortes (onde tens carência de pontos).

the-sims-4-demo-aspiracao

Mas claro, parece haver pessoas que tiveram pontos a mais e que são perfeitas. Mas isso é uma ilusão. Em primeiro lugar, porque podem ter categorias muito menosprezadas quem nem reparamos, e em segundo porque podem investido o seu tempo como deve de ser.

Por exemplo, se gastamos muito tempo a ver televisão ficamos mais parvos, e a única categoria que estamos a fortalecer, a encher de pontos, é a categoria “um preguiçoso do cara***”.

Os pontos do futuro

Onde queres investir o teu tempo? Onde queres gastar os teus pontos? Molda a tua personalidade independentemente da tua distribuição de pontos atual. Investe o teu tempo nas coisas que gostas de fazer. Porque se não o fizeres, parte dos pontos que podiam estar a ser canalizados para aquilo que tu queres vão para a categoria “frustração”.

E pensa, mesmo que umas das tuas categorias mais fortes seja “abrir garrafas com a boca”, há recordes do Guiness para isso.

Conhece a página de facebook d’O Macaco de Imitação

Artigos relacionados: